Quem é esse pessoal?

Esse pessoal dos Direitos Humanos existe para tumultuar. Para ir contra a maioria, rompendo com o senso comum. Para muitos, esse pessoal está aí para atrapalhar os paladinos da segurança pública em sua luta contra o crime. Impedir que os criminosos sejam punidos com severidade nas masmorras do país. Para combater a tortura perpetrada por heroicos agentes públicos. Garantir o direito de Defesa, esta infame ferramenta de impunidade. Para lutar pelas minorias, em uma sociedade que já passou a mensagem de que não as aceita. Combater o racismo em um país miscigenado como o Brasil, em que na verdade brancos sofrem sendo chamados de “maisena” ou “palmito”. Para enfrentar o fundamentalismo religioso e garantir o Estado Laico, blasfemando contra os homens de Deus. Para defender de forma sacrílega o respeito à Constituição Federal e aos Tratados Internacionais de Direitos Humanos.

Esse pessoal não é tolerado por viúvas da ditadura militar, ou por quem defende que “bandido bom é bandido morto”. Também não encontra fãs entre os homofóbicos e a grande mídia. Mas nem por isso desiste, muito pelo contrário. A democracia brasileira é jovem, estando ainda em construção, e neste processo esse pessoal entende que deve ser enfrentada a questão do respeito aos Direitos Humanos por todos os setores da sociedade, não só pelo Estado. E considerando que nos últimos anos ganhou força o discurso ultraconservador, legitimador de toda sorte de violações de Direitos, e propagado por pseudo-humoristas, caricatos âncoras de telejornais e parlamentares hidrofóbicos, mostra-se ainda mais crucial a atuação do pessoal dos Direitos Humanos. Como disse Albert Woodfox, membro do grupo Panteras Negras preso na solitária de uma prisão norte-americana há 42 anos, “se a causa é nobre o suficiente, você pode carregar o peso do mundo nas costas. E, então, eles nunca conseguirão me quebrar.”

Bem-vindos ao debate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>